“Agência Nacional do Petróleo deveria canalizar melhor os 332 mil euros gastos em formação”, diz, ministro Adelino Cardoso

© Image Copyrights TVS
Font size:
Print

A Agência Nacional do Petróleo de agosto a novembro deste ano, gastou 332 mil euros só em formação. A informação foi revelada pelo ministro das Infra-estruturas, em entrevista balanço de um mês de governação.  Adelino Cardoso, disse que esta verba deveria ser canalizada para outros fins mais prioritários como por exemplo, pagamento de bolsas aos estudantes e apoio aos doentes de junta médica que se encontram no estrangeiro. Durante a entrevista, Adelino Cardoso, também afirmou que o sector mais degradante afecto ao ministério é a EMAE. Desvio de combustível e produtos de tratamento de água, existência de funcionários fantasmas são alguns dos problemas preocupantes que o governo encontrou nessas últimas quatro semanas.

Comentário