Governo e Galp analisam a exploração petrolífera do bloco 6 da Zona Económica Exclusiva São-Tomense com a presença do seu representante para África

© Image Copyrights TVS
Font size:
Print

O governo e a Galp fizeram o ponto da situação dos trabalhos a volta do bloco 6 da Zona Económica Exclusiva. O representante desta empresa portuguesa para África, Roland Muggl, foi recebido pelo primeiro-ministro, Patrice Trovoada. Depois da perfuração do bloco 6 em 2022, continua em curso o processo de estudo do impacto e recolha de informações petrolíferas na ZEE de São Tomé e Príncipe. Segundo Roland Muggol os riscos são grandes e não é possível avançar com novas perfurações de momento. Muggol garantiu que estudos estão em curso e nada pode ser feito até que todo o processo esteja concluído.

Comentário